Warning: Declaration of Bootstrap_Walker_Nav_Menu::start_lvl(&$output, $depth) should be compatible with Walker_Nav_Menu::start_lvl(&$output, $depth = 0, $args = Array) in /home/miradapo/public_html/nataliamenhem/wp-content/themes/stanleywp/functions/function-extras.php on line 61
A Biblioteca - ventilando pensamentosventilando pensamentos

A Biblioteca

image

Antes de saber o que era aquele prédio, ele já nos chamou atenção pelas paredes vermelhas com textura. Mais tarde, no free walking tour que fizemos, descobrimos que o prédio abriga a Biblioteca Nacional da Eslovênia e foi projetado pelo arquiteto nascido em Ljubljana Jože Plečnik, cujos trabalhos estão muito presentes na arquitetura da cidade. Plečnik projetou as paredes externas como se fossem um grande e enrugado tapete. Do lado de dentro, projetou uma experiência que reflete a experiência do conhecimento: as pessoas que frequentam a Biblioteca passam pela escuridão da ignorância (na entrada), se esforçam para o conhecimento (subindo uma escadaria) e são iluminadas quando o “alcançam” (no salão principal de livros e de áreas de estudo, rodeado de janelas em seu pé direito alto). Segundo nos disseram, Plečnik acreditava que o caminho do conhecimento não é uma jornada fácil para quem o leva a sério e exige bastante dedicação.

Toda biblioteca pode ser revolucionária

A curiosidade que mais chamou atenção –  e emocionou! –  a mim e ao Bruno, no entanto, foi a história que nos contaram sobre a inauguração do prédio da Biblioteca. Ele ficou pronto em 1939, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial. As tropas italianas estavam a caminho de Ljubljana para ocupar a cidade, e o que se sabia era que quando chegavam às cidades, ocupavam espaços vazios para fazer às vezes de escritório e centro de comando das Forças Armadas. Com receio de terem a mais nova Biblioteca tomada, a população se uniu para encher o prédio em dois dias, fizeram uma grande fila da Prefeitura até a Biblioteca (o que dá bem uns seis ou sete quarteirões) e foram passando livros de mão em mão até que a Biblioteca ficasse cheia e ocupada, impossibilitando uma ocupação do exército italiano.

image

Se pensarmos bem, todas as bibliotecas carregam em si o potencial da revolução e da resistência. Que assim seja.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *